Browsing Tag

Maria Cheung

APRENDIZADOS

Quando foi a última vez que você fez algo simplesmente para ser feliz?

7 de novembro de 2019

Eu tinha decidido que faria um curso esse ano… Uma pós ou uma nova graduação que pudesse me ajudar com uma especialização. Pesquisei bastante e cheguei a um curso que realmente parecia interessante. Esperei por quase 5 meses, mas a turma não abriu. Agora no segundo semestre encontrei um novo curso, desta vez online e uma graduação. Assim que o anúncio apareceu, logo me inscrevi. No dia seguinte busquei o chat para tirar algumas dúvidas e o curso estava com as vagas encerradas. Previsão de novas turmas? 2020. 

Talvez não pelo curso em si, mas sentia muita falta de algo que me tirasse do roteiro trabalho-casa-trabalho. E que também me pudesse me estimular ainda mais criativamente 🙂 

Então, perto do meu aniversário, me lembrei de um curso que uma amiga muito querida fez e me encheu os olhos: cerâmica. E, vai, é pra isso que aniversários servem, não é? Esse foi o meu presente, e que presente. Conhecer a Maria, professora e ceramista, foi um presente. 

Cada aula tem duração de 3 horas. Me arrumei e fui para o meu primeiro sábado. Eu e o Hugo havíamos combinado de almoçar juntos logo depois. 

A aula começou. Abri meu pacote de argila e observando os movimentos que a Maria fazia com as mãos fui entendendo como preparar a argila, tirar bolhas de ar e deixá-la pronta para a peça. 

Naquele dia a Maria me falou sobre o que faríamos, um pote/bowl para chá, peça muito usada na cultura oriental e que geralmente tem suas bordas irregulares, que lembram o desenho do horizonte. 

Pois bem… Preparamos a argila e começamos a abrir uma tigelinha… Fui entendendo os movimentos, treinando a sensibilidade, dando forma à peça e quando vi eram quase 14h da tarde! O tempo voou!  Quase perdi o almoço, rs! Mas saindo daqui não conseguia pensar em outra coisa a não ser quão incrível foi ter feito algo com as minhas próprias mãos. 

Aquele foi só o primeiro processo da peça. Até ela de fato ficar pronta para uso leva um certo tempo. O que fiz ali naquelas 4 horas foi algo tão tão tão singelo, mas tão bonito que não consegui me importar com as irregularidades das peças. 

E aí você me pergunta porque cerâmica? Pra ser feliz 🙂 no final das contas começar um curso completamente diferente, que vai na contramão do ritmo agitado que estamos tão acostumados no dia a dia, foi como me dar uma abraço. Um presente pra mim mesma! A lista de cursos para nos deixar atualizados com as novidades da nossa profissão não tem fim, isso eu te garanto. Mas e aquelas coisas que você gostaria de aprender por puro prazer? Tem uma listinha também?

Por isso termino esse registro perguntando: quando foi a última vez que você conseguiu escolher fazer algo simplesmente para ser feliz?