Browsing Category

CAMINHOS

CAMINHOS COMUNICAÇÃO

Qual é o seu capital criativo?

12 de abril de 2018

Acho que vida simples e criativa tem tudo a ver com buscar conhecer as possibilidades das nossas habilidades. Aprender a conectar as nossas inteligências ao longo do caminho. E hoje vou te contar um pouquinho da minha pequena trajetória.

Em 2008, lembro de ter colocado uma pressão muito grande sobre mim, por não saber ao certo como eu iria conseguir um emprego na minha futura área: publicidade. Já que eu não era designer e naquela época conhecia muito pouco das possibilidades desse universo criativo, lembro de não saber direito por onde começar. Sempre gostei de saber quais seriam os meus próximos passos. Ainda que nada nele fosse se concretizar, precisava ter um plano, um mapa, um guia. Na época que entrei na faculdade existiam basicamente duas funções nas agências de Foz: designer e atendimento.

Escolhi o curso por causa da fotografia (como MUITOS que entraram junto comigo) e agarrei essa habilidade com forças por ser criativa e a única, até então, que eu conhecia com mais profundidade e me dava bem. Achei que faria aquilo pro resto da vida. E coincidentemente ou não, depois de fazer um trabalho de foto publicitária para uma agência, aproveitei a deixa e perguntei se não tinha uma vaguinha para estágio sobrando: e tinha! Comecei o estágio fazendo de tudo um pouco e aquele também era um momento legal porque estava nascendo os profissionais de mídias sociais, a função caiu no meu colo e não posso negar que toda essa mistura de atividades me deu base pra tudo o que sei hoje.

Nada desses passos foram muito pensados, as coisas foram acontecendo conforme a demanda. Acredito que foi assim pra muita gente. E no decorrer dessa trajetória de agência trabalhei como tráfego / gerente de contas e agora como produtora de conteúdo.

Minha intenção aqui não é conversar com você como especialista (rs) e sim te mostrar como nossas habilidades somam e muito na construção de quem somos.

Na verdade acho que só somos o que somos porque temos esse mix de gostos, habilidades e interesses. E como numa equação, ainda que muitas pessoas tenha um mix parecido com o seu só o fato de uma coisinha ser diferente, já altera completamente o resultado da conta.

UNIVERSO

Blog – Escrita – Livros – Fotografia – Moda – Desenvolvimento Pessoal
Planejamento – Organização – Costura – Idiomas

Por muito tempo achei que eu tivesse de escolher entre esses assuntos para que a minha vida fizesse sentido. Se fosse a fotografia, não existiria outro caminho a não ser, ser fotógrafa, se fosse moda eu teria que largar tudo pra cursar outra faculdade, e assim com qualquer coisa porque quanto mais específico fosse, melhor. Mais perto do meu propósito eu estaria. E aí foi uma frustração atrás da outra, porque eu não conseguia pensar em uma coisa só… Eu gostava de todos aqueles assuntos ali.

(se quiser fazer uma pausa para assistir esse vídeo, recomendo!)

Ainda bem que não é assim que as coisas funcionam.

“Não limite o seu talento, apenas use, use, use. Sempre. Em toda ocasião possível. Coloque-o pra fora, bote no sol pra desamassar e tirar o cheiro de guardado. Mesmo nas horas em que ele parece não fazer sentido, como se estivesse fora do contexto. Quanto mais você usa, mais ele cresce, se adapta e mais você se reconhece. E é seu dever, e de mais ninguém, protegê-lo com toda a sua energia. Muitas vezes até de si mesmo, mas sem colocá-lo numa redoma de vidro, porque quanto mais você compartilha, mais ele brilha.

Lembre-se: você deve isso a si mesmo e ao mundo! Você é uma fórmula única, sem opção de clonagem, manipulada com todo o primor pra ser exatamente assim. Não fazer uso de si mesmo e do seu talento significa desperdiçar anos e anos de sabedoria da natureza

Esse é um trecho maravilhoso do livro “Criativo e Empreendedor, Sim Senhor!” da Rafa Cappai, que descreve com muita sabedoria como lidar com os nossos talentos e inteligências. E você viu ali o que ela disse? Somos uma fórmula única! Parafraseando quem inventou a frase “música para os meus ouvidos” isso soou como poesia para os olhos, hein?!

Hoje junto um pouco de cada assunto que gosto para criar. Como produtora de conteúdo, trabalho com a produção de textos para blogs, sites, redes sociais, etc e também para materiais audiovisuais. Uso meus livros sobre criatividade, fotografia, planejamento, organização… E, dependendo do conteúdo, consigo usar a moda também. Encaixo o assunto “desenvolvimento pessoal” nos momentos em que preciso entender mais sobre as pessoas, suas expectativas, gostos, formas de agir, seus comportamentos antes de escrever.

Esse meu conjunto de assuntos não é pré-requisito para ser um bom produtor de conteúdo. Mas ele faz com que eu tenha uma percepção única sobre as coisas. Consegue entender? E isso faz de mim e de você pessoas únicas no nosso trabalho.

Qual é o seu capital humano e criativo?

Faça esse exercício de listar suas aptidões 🙂  O capital humano e criativo são os nossos bens mais preciosos.

AS DESCOBERTAS AINDA NÃO ACABARAM

Como nada na vida é definitivo, muitas coisas ainda podem mudar pelo caminho. Nossos gostos, nossas opiniões… Podemos adquirir novos hábitos ou deixar alguns para trás. E essas mudanças, ainda que pequenas, tem o poder de alterar toda uma trajetória.

Tem um livro sobre gostos com uma frase bem interessante que diz “os gostos mudam, muitas vezes no desenrolar de um único experimento”. É como pedir um prato novo no restaurante, algo que nunca havíamos provado antes. Pode ser estranho no começo, mas de repente simplesmente nos apaixonados e parece que um novo mundo se abre.

Pensar demais sobre como encaixar todos os nossos talentos como num quebra-cabeças, pode ser perder tempo demais. E “não fazer nada é uma boa maneira de não mudar nada”. Vamos continuar nos movimentando… A vida se encarrega de juntar todas as peças.

______

Momento jabá 🙂