Browsing Category

CANADÁ

CANADÁ TORONTO

E um ano depois…

23 de março de 2018

… A saudade de Toronto continua! <3

Uma cidade criativa, cosmopolita, com pessoas gentis e de tudo quanto é lugar do mundo… Uma cidade fácil de se perder e se achar (rs) e muito fácil de amar também. Esse mês completou 1 ano que fui para o Canadá e relembrar é viver mesmo. Às vezes fico fazendo alguns trajetos na minha cabeça pra não esquecer de certos lugares e caminhos. Tudo bem que eu posso anotar isso em algum lugar, mas é mais pelo exercício… É como se fosse um Google Maps mental, vou caminhando pelas ruas e revivendo as sensações também.

Por exemplo, lembro de um dia em que eu estava procurando um produto para uma amiga, que são esses pratinhos de silicone para bebê, que grudam na cadeirinha. Perto da ILAC, escola que estudei, tinha uma loja chamada BB Buggy bem na esquina. Entrei, perguntei o preço, passei pra minha amiga e no outro dia estava tudo certo pra eu comprar. Cheguei no outro dia, depois da aula, e a loja estava desmontada porque passaria por uma reforma. Simples assim!

Pesquisei no mapa e vi que tinha uma outra loja da marca, mas ficava um pouco longe dali. Isso foi no dia 21 de março, nem pensei em pegar o metrô… Fui caminhando, descendo pra conhecer ruas por onde ainda não tinha passado, admirando prédios enormes e conforme fui chegando perto, conseguia ver as pontinhas da CN TOWER.

Olhando no mapa, entre uma loja que estava em reforma e a que eu estava indo, levaria 13 minutos de carro e 40 a pé. Preferi mil vezes caminhar até lá. E coisas das sensações que a caminhada promoveu que eu me lembro, do vento batendo no rosto, do frio, de olhar admirada para as pessoas e pensando “será que elas sabem o quão incrível é morar aqui?”.  Cheguei cansada na loja, o que me rendeu uma daquelas conversas “nossa, como está frio lá fora… Vim caminhando, tudo bem se eu passar um tempo por aqui?”.

Nesse trajeto eu também lembro de passar em uma confeitaria chamada XO Bisous. Pedi: um Smore Bar, que é uma tortinha com a base de bolacha e chocolate e o topo de marshmellow.  E um suco de blueberry com limão 😍.

E assim, Toronto foi se tornando uma casa temporária, conhecida, gostosa de explorar… Como aquele lugar da infância que lembramos com tanto carinho por saber que vivemos bons momentos ali. No primeiro post dessa viagem, compartilhei um mini vídeo de vários lugares mais por onde passei dá uma olhadinha pra entender do que eu tô falando.

E uma forma gostosa de comemorar essa super conquista pra mim, é mostrando outras imagens que ainda não tinham sido publicadas aqui. Vou aproveitar e falar um pouquinho sobre eles, coisa que também não tinha feito.

Vou começar com um dos lugares onde eu visitei muitas, mas muitas vezes mesmo, a Indigo: Uma livraria linda. A loja da foto fica dentro do shopping Eaton Centre. Ela tem dois andares e além de livros tem várias seções como: papelaria, xícaras / chás / cafés, coisas para casa, algumas de estilo também como meiões de leitura, cachecol, bolsas, brinquedos, acessórios para bebês e alguns eletrônicos. Ah, tem uma Starbucks também!


Continue Reading

CANADÁ TORONTO

DEPOIS DE VOLTAR DO CANADÁ

11 de maio de 2017

O que aconteceu comigo quando voltei do Canadá? O que acontece com qualquer pessoa depois de uma grande experiência: voltei diferente. Não uma nova Thallen, mas uma versão muito melhor de mim. Mais ativa nas coisas que eu realmente quero fazer, mais decidida, empolgada. Continuo ansiosa, rs. Menos medrosa! E por isso essa viagem foi tão importante.

“Nossa capacidade de mudança é sempre maior do que apostamos”

Quando voltei alguns amigos disseram “achei que você queria ficar lá”, e a verdade é que eu queria mesmo, rs! A grande diferença entre uma viagem de turismo e uma de estudo ou trabalho é o tempo que temos para nos relacionarmos com as pessoas.

Turistar é ter um tempo limitado para conhecer e explorar ao máximo o destino. Viajar para estudar é ter uma rotina. Acordar todos os dias para ir à escola, se preparar para as provas e apresentações e claro, aproveitar a cidade. Mas é também criar vínculos. É ver as mesmas pessoas no ônibus e metrô. É compartilhar com amigos o seu dia, seu fim de semana. É conhecer os amigos dos seus amigos e já considerá-los super amigos seus, rs! É morrer de chorar na hora de ir embora e prometer que irá voltar.

Eu vi tantas coisas e pessoas diferentes. Foi realmente um despertar.

 “Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música e quem não acha graça de si mesmo.”

Em todo o tempo em que estive lá, 34 dias que mais pareceram duas semanas, eu só conseguia me sentir grata. Parecia repetitivo falar sobre isso quando eu queria compartilhar alguma coisa com a minha família. Era tudo tão legal que minha maior preocupação era me sentir lá. Por isso eu até voltei com poucas fotos, mas o suficiente para guardar as memórias mais incríveis desse tempo.

Hoje completou 1 mês desde que cheguei e mais ou menos 1 ano desde que comecei a planejar a viagem. Valeu a pena cada segundo.

E se eu pudesse te encorajar a fazer 1 coisa só, seria essa: planeje sua próxima experiência, sua viagem, de preferência pra um lugar que você ainda não conheça, onde ainda não tenha amigos. Você vai voltar diferente, uma versão muito melhor de você mesmo.

Beijos!